Cesta básica mais cara


Cuidado com o bolso: a cesta básica familiar teve uma alteração de 0,80% entre janeiro e fevereiro, indo de R$ 1.523,91 para R$ 1.536,14 na RMVale.

Os números foram divulgados na manhã de hoje pelo Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico Sociais), da Universidade de Taubaté. O levantamento leva em conta uma família-padrão brasileira com cinco pessoas e com um poder de compra de cinco salários mínimos. O levantamento abrange as cidades de São José dos Campos, Taubaté, Caçapava e Campos do Jordão.

Por cidades, a cesta básica mais cara é a de Campos do Jordão, fixada em R$ 1.539,99. A mais barata é a de Taubaté, R$ 1.531,47.

O produto que teve a maior alta de preço foi a mandioca (32.03%), em razão de uma queda na oferta do produto provocada pela redução da área plantada no Centro-Sul e uma queda na safra do Nordeste. O impacto atinge também a farinha de mandioca (alta de 11,99%). Também servem de "vilões" da cesta básica a laranja pera (20,96%), a cenoura (18,38%), o café (15,46%) e os ovos (12,62%).

Em compensação, outros produtos tiveram queda: cebola (-19,38%), farinha de trigo (-13,57%), feijão carioquinha (-11,34%), batata (-11,15%), açúcar (-6,66%), leite em caixinha (-5,27%) e óleo (5,19%).

Cesta básica mais cara Cesta básica mais cara Reviewed by Helcio Costa on 12:17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.