Devagar com o andor

Carlinhos Almeida


Não tenho procuração para defender o ex-prefeito Carlinhos Almeida (PT) e todo mundo que acompanha o blog dois:pontos sabe que sou crítico com seu governo. Aliás, excessivamente crítico. Como fui crítico com os governos anteriores e com o atual, de Felício Ramuth (PSDB). Ser crítico perante o poder público e quem o desempenha é uma das funções do jornalismo.

Dito isso, vamos deixar de entretantos e ir para os finalmentes.

Carlinhos tem sido bastante criticado por ter voltado a ser funcionário da Caixa Econômica Federal, após encerrar sua passagem à frente da Prefeitura de São José dos Campos. Hoje, por exemplo, sábado, ele fez parte do mutirão da Caixa para atendimento às pessoas interessadas no saque de contas inativas do FGTS. Com sinceridade, não acho isso um demérito. Ao contrário: acho uma atitude elogiável.

Se ele vai ficar lá até quando, é outra história. Se ele vai estar no listão de delações da Odebrecht elaborado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na segunda-feira, é outra história. Se ele foi tornado inelegível por oito anos pelo TRT, também. O fato é que Carlinhos, bancário desde os anos 80, agora sem mandato eletivo, retomou sua carreira como funcionário da Caixa, como revelou dois:pontos há um mês. Em um país onde tanta coisa caminha pelo lado torto, essa história, até aqui, vai pela via certa.

Muita gente vai me criticar por esse comentário. Paciência. Desejo a Carlinhos boa sorte nessa nova empreitada.


Devagar com o andor Devagar com o andor Reviewed by blog dois pontos on 16:21 Rating: 5

5 comentários:

  1. Amei tua opinião e postagem...parabéns...
    A vida é assim...lutar sempre!!! Apenas isso..bj

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Lembrando que seu maior rival político, Emanuel Fernandes, é concursado como engenheiro no INPE, onde trabalha atualmente. Não vejo diferença.

    ResponderExcluir
  4. Todo trabalho dignifica o homem. E todo trabalho deveria ser reconhecido e recompensado após um período de dedicação. Por isso creio que precisamos defender os direitos adquiridos e se opor as reformas da previdência. Que o governo busque recuperar a imensa dívida do setor privado com a instituição ao invés de querer cobrar a fatura do trabalhador. Parabésn Hélcio por sua postura.

    ResponderExcluir
  5. Eu só não acho justo,, ele ter ficado tanto tempo na política, e seu cargo concursado não ter sido preenchido por outra pessoa... Ele simplesmente volta depois de muitos anos...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.