Câmara, GM e sindicato

Vista geral da fábrica da GM em São José

A Câmara de São José dos Campos deve criar uma comissão especial para acompanhar o impasse entre a GM e o Sindicato dos Metalúrgicos em torno do pedido de layoff para 1.600 trabalhadores, apresentado pela montadora. O pedido de criação da comissão deve ser feito pelo vereador José Dimas (PSDB), líder do governo na Casa.

Essa é a segunda manifestação pública sobre o layoff, fora GM e sindicato.

No final de semana, 11 entidades empresariais ligadas ao Gedesp (Grupo de Estudos de Desenvolvimento Econômico, Social e Político) lançaram uma Carta Aberta em defesa dos empregos na cidade. As entidades que assinam o documento são ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos, Aconvap (Associação das Construtoras do Vale do Paraíba), AEA (Associação dos Engenheiros e Arquitetos), APCD (Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas), APM (Associação Paulista de Medicina), Assecon (Associação dos Contabilistas), Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) e Sinhores (Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes).

Elas defendem que o sindicato aceite o layoff.
Câmara, GM e sindicato Câmara, GM e sindicato Reviewed by blog dois pontos on 18:35 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.