Felício: denúncia apócrifa


Felício Ramuth (esq)

A denúncia envolvendo a Prefeitura de Praia Grande é política, tinha como foco as eleições municipais de 2016 e não afeta o cidadão de São José dos Campos. Mais: com o desenrolar da ação, o caso será esclarecido, mostrando que, da parte do empresário Felício Ramuth, não houve dolo, irregularidade ou má-fé.

-- Essa ação afeta o cidadão Felício e não o prefeito Felício.

Em linhas gerais, esse é o eixo central da argumentação do prefeito Felício Ramuth (PSDB) para contrapor o fato de ter se tornado réu a partir de uma ação do Ministério Público que investigou suposta fraude em três licitações abertas entre 2014 e 2016 pela Prefeitura de Praia Grande, no litoral sul do Estado. Em conversa pelo telefone no início da noite de hoje, Felício buscou responder ponto a ponto da denúncia feita pelo MP em março, acatada, parcialmente pela Justiça.

Segundo ele, o origem do caso é uma denúncia apócrifa, encaminhada ao Ministério Público na reta final do primeiro turno das eleições municipais de 2016, poucos dias antes do debate entre candidatos a prefeito de São José dos Campos promovido pela Rede Vanguarda. Existia, à época, um receio do comando de campanha do PSDB do assunto ser usado pelo prefeito Carlinhos Almeida (PT), candidato à reeleição, durante o debate, como uma forma de tumultuar a reta final da eleição e tentar equilibrar a disputa. "Mas, pelo andamento do debate, Carlinhos não fez perguntas para mim", disse.

Para Felício, a denúncia do MP tem falhas.

-- O MP pediu a indisponibilidade dos bens das pessoas citadas na ação, mas a Justiça negou, por não haver motivo para isso -- disse, apontando, em seguida, outros pontos vulneráveis na peça do Ministério Público. "Não é citado, corretamente, nem o tipo de serviço que a minha empresa prestou ao município de Praia Grande, que é de gestão eletrônica dos resíduos da construção civil. A apuração do caso pela Justiça vai provar que não houve, da minha parte, nada de errado. Pode demorar. Primeiro vai haver o julgamento da imprensa, da opinião pública. É natural. Depois haverá o julgamento da Justiça", disse.

Segundo Felício, sua empresa, Direct, participou de um pregão presencial aberto pela Prefeitura de Praia Grande, venceu e prestou o serviço. "Apresentamos um preço justo e prestamos o serviço contratado. Só isso", afirmou, negando ter ligações com o prefeito do município do litoral sul, nem ter se aliado a outras empresas na tentativa de fraudar licitações. Sobre a Direct, Felício diz ter se desligado da empresa em novembro de 2016, antes de assumir o cargo de prefeito de São José dos Campos.



Felício: denúncia apócrifa Felício: denúncia apócrifa Reviewed by Helcio Costa on 20:55 Rating: 5

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.