Vale música no Fantástico?

Maquete do Teatrão (PMSJC)

Como apontou o sempre atento Luís Daniel, foi a segunda vez em poucos dias ...

Primeiro, o prefeito Felício Ramuyh (PSDB) anunciou, em live, a retomada das obras da ponte Maria Peregrina, na zona norte, paralisada na transição de governo. Depois, em nota oficial, a Prefeitura de São José dos Campos anunciou a volta das obras do ginásio do Teatrão, na região leste. Na terceira obra retomada, o governo do PSDB já vai poder pedir música no "Fantástico" ...

Brincadeiras à parte, os dois fatos são significativos.

Ao colocar em xeque obras herdadas pelo governo Carlinhos Almeida (PT), o governo Felício agiu com cautela. Afinal, a nova administração não conhecia detalhadamente cada obra, o processo de licitação de cada uma, o estágio delas, passo a passo, nem valores extras que poderiam estar embutidos por ali. É um procedimento normal, dentro de uma transição de governos de diferentes concepções e matizes ideológicas. O errado seria demonizar as obras e considerá-las carta fora de baralho. Afastado esse perigo, a retomada --com todas as críticas a procedimentos anteriores e coisa e tal-- faz parte do ritmo esperado pela sociedade.

Afinal, como ressaltou o experiente jornalista Wagner Matheus, dinheiro público não dá em árvore. Obras iniciadas e em estágio avançado devem ser mantidas, feitas as correções necessárias, aqui e ali. Nesse caso, ponto para o governo, embora muita gente aponte que ele agiu sob pressão, após Carlinhos ter se queixado de uma ruptura radical demais de políticas e projetos. A administração do PSDB diz ter agido dentro de seu tempo, após avaliação de cada obra. É bom lembrar que Carlinhos também cometeu o mesmo pecado, paralisando, por exemplo, a obra da Arena de Esportes, que, mesmo com problemas técnicos, era considerada prioritária para a cidade. Esse Fla-Flu é cheio de mimimis ...

Pelo sim, pelo não, o governo mostrou compromisso com o dinheiro público.
É uma boa notícia. A cidade, que paga as obras, direta ou indiretamente, agradece.


Vamos ver como será conduzido o processo em relação a outras obras polêmicas, como os quiosques da Orla do Banhado e o Camelódromo da Praça do Sapo, construído sobre via pública, sem a devida autorização legal ... 


Vale música no Fantástico? Vale música no Fantástico? Reviewed by blog dois pontos on 12:16 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.