Afogado no copo d'água ...


O ex-prefeito Carlinhos Almeida (PT) corre o risco de acabar afogado em um copo d’água em razão das trapalhadas cometidas por seu governo com as ações da Sabesp.

Não por falta de aviso.

O caso foi investigado pelo Ministério Público, que ofereceu denúncia contra Carlinhos por uso irregular do dinheiro repassado pela Sabesp à Prefeitura de São José dos Campos pela renovação do contrato com a estatal, acordo fechado durante o governo Eduardo Cury (PSDB). Em razão disso, o MP pede a condenação do ex-prefeito por improbidade administrativa, o que pode gerar multa, ressarcimento do dinheiro mal utilizado e a perda dos direitos políticos de Carlinhos por até 8 anos. A peça do MP é densa. São mais de 1.000 páginas, com muitos detalhes e revelações, que mostram uma sucessão de erros e descasos. A verba era carimbada e deveria ter sido aplicada em ações da Sabesp.
O que houve?

Ora, o governo Carlinhos lançou mão de parte do dinheiro (R$ 47 milhões) para pagar dívidas. Isto é, mudou o destino dos recursos, sem aval da Câmara. Indo atrás dessas pistas, “O Vale” revelou que parte do dinheiro foi repassada à Fundação Cultural para bancar a reforma do Cine Teatro Benedito Alves.

Mas não é só.

A peça do MP aponta também de que a Prefeitura de São José dos Campos pode ter perdido muito dinheiro com a venda, em lote, de 3,2 milhões de ações da estatal, em operação realizada em 24 de fevereiro de 2016. O governo do PT esperava obter R$ 68,2 milhões, mas a venda, em block trade, isto é, em leilão agendado, atingiu R$ 71,9 milhões, mesmo com um deságio de 8%. Hoje, as ações, que estavam avaliadas em R$ 21 cada, estão valendo R$ 35. Fazendo uma conta simples, o lote renderia hoje R$ 112 milhões, R$ 40,1 milhões a mais do que obteve a prefeitura no leilão de 2016.

Houve má fé? Quem ganhou com isso?

Bem, isso cabe à Justiça apurar. Pelo sim, pelo não, o caso mostra como um gestor público pode enfiar os pés pelas mãos se não tiver foco. Pior: o caso de Carlinhos não é um caso isolado. Muita gente se afoga por não seguir o caminho das pedras. Seria bom que a safra de novos gestores, entre eles, Felício Ramuth (PSDB), aprendessem com esse caso. Afinal, cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém ...

Este texto foi publicado originalmente na edição de fim de semana do jornal "O Vale"
Afogado no copo d'água ... Afogado no copo d'água ... Reviewed by blog dois pontos on 16:06 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.