Terrenos no Parque


Acabou de ser divulgado pela Prefeitura de São José dos Campos:

A Urbam lançou edital de concorrência pública para a venda de 14 terrenos situados n a Zona Especial do Parque Tecnológico de São José dos Campos.

Os terrenos em várias localizações dentro do Parque Tecnológico têm dimensões que variam de 3.000 m2 a 15.000 m2 e valores de R$ 964.780,00 a R$ 4.248.375,00.
O objetivo é recompor parte do caixa financeiro da empresa, cujo montante (entre dívidas e investimentos que deixaram de ser feitos em anos anteriores) chegam a R$ 59 milhões, conforme relatório apresentado este ano à Câmara de São José dos Campos e ao Tribunal de Contas do Estado. 

Segundo o edital, por tratar-se de Loteamento Industrial de Base Tecnológica, podem participar da licitação pessoas jurídicas constituídas de acordo com a legislação do País que se enquadrem nas seguintes condições:

- Universidade, Faculdade ou Instituto de Ciência e Tecnologia de qualquer natureza;
- Empresa que desenvolva individualmente ou em parceria com Institutos de Ciência e Tecnologia produtos ou processos tecnologicamente novos ou melhorias tecnológicas significativas em produtos (bens ou serviços) ou processos existentes;
- Empresa com atividade de desenvolvimento de engenharia de software, pesquisa e desenvolvimento tecnológico e que possua em seu quadro profissionais técnicos de nível superior, em percentual igual ou superior a 50% do quantitativo total de seu quadro de pessoal.

A instalação de novos empreendimentos contribui ainda para a geração de empregos no município. As empresas interessadas poderão retirar o edital no site: www.urbam.com.br.  Os que apresentarem as maiores ofertas à vista vencem a concorrência pública. A abertura da licitação será no dia 14 de agosto, às 9h30, na sede da Urbam (rua Ricardo Edwards, 100, Vila Industrial, região leste). 
Terrenos no Parque Terrenos no Parque Reviewed by blog dois pontos on 13:18 Rating: 5

3 comentários:

  1. Durante o governo Carlinhos o loteamento do Parque Tecnológico foi regularizado e recebeu investimentos de infraestrutura. É graças a isso que hoje há condições de venda dos lotes, embora deva ser observada a vocação que favoreça o fortalecimento do Parque.
    A Urbam teve dificuldades contábeis por força da soma de três fatores principais: uma demanda trabalhista dos profissionais engenheiros, anterior ao governo Carlinhos, gerou um passivo de R$ 5 milhões, após conclusão da ação judicial no ano passado. Também indenizações fruto de demissões ocorridas após movimento grevista no começo da década, que foram condenadas e revertidas pela Justiça, deram prejuízo de cerca de R$ 3 milhões. Isso somado à reprogramação de pagamentos da Prefeitura referentes a reajustes de contratos, em função da queda de arrecadação resultou, num prejuízo contábil de R$ 14 milhões no final de 2017, mas que logo no começo do ano já poderia ser aliviada com o pagamento da contrapartida de aproximadamente 6 milhões pela concessão do terminal rodoviário ocorrida em 2016.

    ResponderExcluir
  2. Vale lembrar também que sem a venda do terreno da Urbam onde está o Supermercado Piratininga do Jd. Satélite, a empresa também teria sido passada em 2012 com um caixa vermelhíssimo. Aliás, era o próprio Felicio Ramuth que era o presidente da Urbam na ocasião. O imóvel foi vendido por 12 milhões, que naquele ano cobriu o déficit que seria deixado no caixa da empresa, que seria enorme. Como só um interessado concorreu na venda do imóvel, o TCE condenou Ramuth, julgando a transação irregular por falta de competitividade

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.