Enxugando gelo?


É preciso colocar o pingo nos "is": resolver pendências na área da Saúde é uma questão que desafiou todos os prefeitos na história recente de São José dos Campos, sem exceção.

Portanto, não é um calo exclusivo no sapato de Felício Ramuth (PSDB).

Como Felício é o prefeito agora, no entanto, cabe a ele encontrar alternativas práticas para minimizar alguns problemas crônicos que, vira e mexe, voltam a assombrar os responsáveis pela área da Saúde e, principalmente, a população da cidade --falta de medicamentos, falta de médicos, atraso em exames, entre outros. Assim foi com Joaquim Bevilacqua, Pedro Ives, Angela Guadagnin, Emanuel Fernandes, Eduardo Cury e Carlinhos Almeida antes dele. Cada um fez o que pode ou conseguiu fazer. Para citar alguns exemplos, Angela ergueu o Hospital Municipal, Emanuel mudou a rotina das UBSs para tentar reduzir as filas imensas e Cury repassou a gestão do HM à SPDM, em uma operação coordenada por Marina Oliveira, então secretária de Saúde. 

Houve avanços, assim como retrocessos ...


Mas a Saúde segue na pauta do dia. Já foi assim na eleição de 2012, quando Carlinhos escalou a Saúde como peça principal de sua campanha. Quem não se lembra da promessa do mutirão da Saúde de Carlinhos, mais tarde apelidado de "mentirão" da Saúde? 

Sucessivos prefeitos e secretários da Saúde, alguns bastante competentes, disseram, ao longo dos anos, que o problema da Saúde de São José dos Campos não é falta de dinheiro. Ao contrário. O Orçamento da Secretaria da Saúde vai bem, obrigado. Ocorre que São José é um centro regional com uma boa estrutura no setor, o que atrai muita gente de fora; ocorre que o país está em crise e muita gente perdeu emprego e, com ele, o acesso a planos de Saúde particulares; ocorre que a população cresceu, implicando em mais gente para ser atendida. Por "ene" motivos, a rede pública de Saúde tem uma demanda crescente, o que parece transformar sua gestão em um ato igual a enxugar gelo.

Tomara que Felício e sua equipe técnica na área de Saúde encontrem soluções positivas para a população. O pacote anunciado hoje pode ser uma solução. Com certeza, só ele não basta. Mas é um passo. Que outros também sejam dados ...










Enxugando gelo? Enxugando gelo? Reviewed by blog dois pontos on 12:58 Rating: 5

4 comentários:

  1. Caro Helcio.este modelo esta ultrapassado,pois o problema não são investimentos e aportes financeiros,o sistema esta sucateado.Precisam inovar.Um medico passa para outro e para outro numa rede sem fim.Podem resolver mas é dificil mexer no sistema.

    ResponderExcluir
  2. Sim... a saúde é problema de anos...

    Mas pequenas coisas já bastaria para contribuir com quem depende da saúde pública.

    Ex. O prefeito sabendo que a demanda da RMVale é grande, poderia interceder por nós, para que o governador Geraldo Alckmin retire o atendimento do Alto do Tietê no atendimento do futuro Hospital Regional.

    Outro exemplo é direcionar os pacientes que fazem uso contínuo de óculo e que por algum motivo perdeu ou quebrou o seu óculos, para um atendimento de urgência no mesmo dia com oftalmologista.

    O atendimento na recepção e enfermagem de UBS é precário... precisa de treinamento ou aplica advertências nesses maus funcionários.

    Como pode perceber, são coisas simples que já faz muita diferença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. são boas sugestões, Celeste.
      obrigado pelo comentário. abraço

      Excluir

Tecnologia do Blogger.