O nó da Saúde em S. José


A Saúde tem sido o calcanhar de Aquiles do governo Felício Ramuth (PSDB). Tomar uma decisão assertiva nessa área era questão de tempo ...

Esse é o cenário que levou Felício a anunciar agora cedo o projeto de contratar 110 mil consultas médicas para reforçar a infra-estrutura existente atualmente na rede pública de Saúde de São José dos Campos. 

edital de credenciamento para contratação de consultas médicas ambulatoriais nas áreas de clínica médica, ginecologia e pediatria será publicado amanhã, sexta-feira. Segundo a prefeitura, a iniciativa é mais uma ação do Programa UBS Resolve, uma das vitrines do governo na área da Saúde. As consultas serão realizadas em todas as unidades básicas de acordo com a demanda, inclusive naquelas que ainda não se tornaram UBS Resolve. Além do edital para credenciamento de médicos, a Prefeitura anuncia também a abertura de um novo concurso público para contratação de médicos.

O credenciamento para contratação de consultas médicas se dará por um período de 6 meses, com investimento de R$ 2,416 milhões. O edital prevê a contratação de 110 mil consultas no período. O valor da consulta para o profissional será de R$ 22. O credenciamento será celebrado por 6 meses, podendo ser prorrogado por até 5 anos.

Era preciso fazer algo.

Durante a campanha eleitoral, Felício criticou duramente o desempenho do governo Carlinhos Almeida (PT) na área da Saúde. Um dos mantras do então candidato do PSDB, repetido a exaustão, era sobre a falta de remédios básicos, como dipirona, por exemplo, na rede pública administrada pelo PT. "No meu governo, isso vai acabar", dizia. Como o mundo gira e a Lusitana roda, Felício, já prefeito, enfrentou críticas sobre a falta de medicamentos básicos na rede pública, agora administrada pelo PSDB. Mas não fugiu da raia. Em entrevista ao "Jornal das 7", da Mix FM, chamou para o governo a culpa pelo problema e garantiu que ele estava superado. Conteve as críticas, mas sentiu que estava em terreno pantanoso. Agora, aumenta o volume das críticas sobre falta de médicos ...

Agir era medida urgente.
Principalmente em um governo que tem a gestão pública eficiente como uma de suas bandeiras. Vamos ver se o remédio prescrito hoje dará resultados.




Serviço
Os interessados deverão encaminhar os documentos para credenciamento, acompanhados de requerimento assinado pelo interessado ou representante legal, para a Comissão Permanente de Licitações e Credenciamentos, a partir do dia 8 de agosto, às 9h, na sede da Secretaria de Saúde (rua Óbidos, 140 – Parque Industrial, zona sul), por um período de 6 meses. O edital estará disponível no site da Prefeitura (www.sjc.sp.gov.br). Após análise da documentação, a comissão emitirá parecer quanto à sua adequação às exigências do edital para validação e expedição do Certificado de Credenciamento.

O nó da Saúde em S. José O nó da Saúde em S. José Reviewed by blog dois pontos on 10:46 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.