O tamanho do rombo ...


Um trabalho minucioso do Tribunal de Contas do Estado dá uma pista para responder a uma das perguntas mais intrigantes de 2016 em São José dos Campos.

Não, não se trata de responder quem veio antes, o ovo ou a galinha.
Mas a questão é tão intrigante quanto ...

Datado de 12 de junho, o relatório do TCE, com quase 140 páginas, dá pistas concretas sobre quem tinha razão, afinal, em relação ao tamanho da dívida deixada pelo governo Carlinhos Almeida (PT), tema que foi objeto de troca de farpas intensa entre a administração Felício Ramuth (PSDB) e a bancada de oposição na Câmara de São José dos Campos. Um debate que ocupou espaço na imprensa por muito tempo e que teve como principais adversários o secretário de Gestão Administrativa e Finanças, José de Mello Corrêa, e o vereador Wagner Balieiro (PT). Contas feitas, Mello Corrêa batia em um número. Noves fora, Balieiro reduzia consideravelmente o valor, em um pingue-pongue sem fim ...

Quem tinha razão? Pois é ...

Em um relatório assinado por Átila Branco de Barros e Mario Milane da Matta Neto, respectivamente agente de fiscalização e chefe técnico de fiscalização da Unidade Regional de Guaratinguetá, e cuja conclusão ocupa 12 páginas, o TCE dá razão a  ... José de Mello Corrêa. Pelas contas do TCE, a dívida deixada por Carlinhos é de R$ 306 milhões, número que vinha sendo sustentado desde janeiro pelo governo do PSDB. Como o TCE chegou a isso? Somando o déficit de R$ 190.964.013,89 deixado pelo governo do PT para o exercício de 2017 ao valor de R$ 115.445.339,82, referente a repasses não-realizados ao Instituto de Previdência Municipal apenas durante o exercício de 2016. Está lá, preto no branco. É um "rombo" e tanto.

(Aliás, sobre o IPM, o relatório do TCE é contundente.  Ele aponta que o governo do PT deixou de repassar as contribuições previdenciárias dos segurados em janeiro e fevereiro ao Instituto no prazo legal, apesar das retenções dos descontos terem sido efetuadas no tempo correto. Em resumo, isso poderia configurar apropriação indébita. Isso já era sabido. Mas visto assim, no papel, é dureza ...)

Pior: o tamanho do "rombo" é um detalhe.
A conclusão do relatório do TCE tem 104 itens e analisa o governo Carlinhos por diversos ângulos. Após a leitura, fica o retrato de uma gestão pública extremamente desorganizada. É uma pena, um descompasso para o tamanho e os desafios de uma cidade como São José dos Campos. Os próximos textos vão analisar outros pontos do relatório e incluir a conclusão do TCE para análise geral.

Mas, nesse quesito inicial, os "universitários" concordam com Mello Corrêa.
Alguém pode argumentar sobre a isenção ou não do TCE nessa briga toda, etc e tal. Bem, essa já é outra discussão. Mas, pelo relatório, preto no branco, o retrato que surge do governo Carlinhos é feito, muito feio ...


O tamanho do rombo ... O tamanho do rombo ... Reviewed by blog dois pontos on 12:07 Rating: 5

3 comentários:

  1. Isso todos já sabiam... admitir é outro porem....

    ResponderExcluir
  2. -no ESTADO em que outros processos do actual governos foram ''arquivados'' pelo proprio denunciado e aplicam e com bons RESUTADOS a ''PROGRESSÃO CONTINUADA''...CONTAM COM TODA A ASTÚCIA-(SAUDADES DO CHAPOLIN) ISSO MAIS PARECE A UMA PALHAÇADA DIGNA -DO CHAVES...AH,NÃO É DO CHAVEZ...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.