Tempos bicudos na Saúde


A batata está assando para o secretário de Saúde de São José dos Campos ...

Por mais que faça, Oswaldo Huruta não conseguiu ainda tirar a Saúde Pública de São José dos Campos do "outro lado" da pauta dos veículos de informação. E, pior e mais grave, não conseguiu tirar a Saúde Pública da lista de queixas dos joseenses. Houve reclamações pela demora na fila de marcação de consultas na rede pública de Saúde, queixas de falta de medicamentos básicos nas UBSs, complicações na operação da Farmácia Central e, mais recentemente, o fracasso (pelo menos até agora) no credenciamento de médicos no programa de contratação de consultas. Um programa estimado em R$ 2,4 milhões, mas que, pelo preço pago por consulta, R$ 22, atraiu apenas quatro profissionais. É muito problema e pouca solução para oito meses de gestão ...

Oficialmente, a prefeitura não admite o fracasso do processo de contratação de consultas médicas. Mas, tudo indica que ele está com os dias contados.

Aqui e ali já surgem algumas queixas, ainda esporádicas, mas contundentes, da condução da rede por Huruta, médico sanitarista da rede pública do Estado, indicado ao cargo pelo vice-prefeito Ricardo Nakagawa. Ambos são do PMDB.  Por precaução, Nakagawa tem chamado para si a responsabilidade de falar sobre a rede. É um risco. E é também um sinal que as coisas não estão tão bem quanto gostaria o governo Felício Ramuth (PSDB).

Vamos ver até onde vai ...
Mas, até agora, a Saúde Pública tem sido o calcanhar de Aquiles da administração do PSDB.




Tempos bicudos na Saúde Tempos bicudos na Saúde Reviewed by blog dois pontos on 15:15 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.