Cartão de ponto ...

O peixe morre pela boca?

No terceiro diálogo transcrito na ação do MP contra o vereador Maninho 100% (PTB), o repórter do jornal "O Vale" fala com um funcionário, que indica o assessor parlamentar Elcio Alves de Souza como responsável pela venda de publicidade do jornal comunitário. O funcionário diz que Souza não estava por ter ido à Câmara para bater cartão de ponto ...
Vale a pena ler:

Áudio 3


Repórter: E o menino que fica aqui?
Funcionário: Ele foi embora hoje, tem sessão de Câmara. Ele começa 8 horas da manhã aqui. Ele trabalha na Câmara. Amanhã, ele confirma para você certinho.
Repórter: Ele que vende as coisas aqui.
Funcionário: Ele que fica aqui. Classificado não é vendido.
Repórter: E quanto é?
Funcionário: Não tem preço. Classificado não tem preço.
Repórter: E para anunciar a festa no meu bairro?
Funcionário: Aí você tem que ver com o Maninho certinho. Põe seus dados, porque amanhã cedo ele liga para você.
Repórter: O telefone dele está aqui?
Funcionário: Não. Ele que faz o contato com você. Você preenche. Se quiser, amanhã cedo ele entra em contato com você.
Repórter: Você tem o contato do cara que vende?
Funcionário: É mais fácil você entrar em contato lá na Câmara.
Repórter: Ele fica aqui de que horas até que horas?
Funcionário: Hoje ele teve que ir lá. Ele foi para o almoço e não bateu ponto. Ele teve que ir lá bater ponto.
Repórter: Um anúncio de festa quanto custa?
Funcionário: É que depende do espaço que vai ocupar no jornal. Eu não sei. Liga nesse número lá na Câmara [passa o telefone]
Repórter: Com quem eu falo?
Funcionário: Aqui, é só o Élcio. Se você vier amanhã cedo ele está aí. Porque aí ele vai falar se vai ocupar espaço no jornal.
Cartão de ponto ... Cartão de ponto ... Reviewed by blog dois pontos on 17:20 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.