Três perguntas para Amélia

A vereadora Amélia Naomi (PT)

Apesar de integrar a Mesa Diretora da Câmara de São José dos Campos, a vereadora Amélia Naomi (PT) não subscreveu o Projeto de Resolução que propõe alterações no Regimento Interno da Casa. O texto propõe, entre outras coisas, uma redução drástica no prazo das comissões da Câmara, criando uma espécie de “legislativo de alta rotatividade”, com a possibilidade de aprovação de projetos polêmicos no vapt-vupt.
O blog dois:pontos propôs um pingue-pongue rápido com Amélia:

Apesar de integrar a Mesa Diretora da Câmara, a senhora não assinou o projeto de resolução que altera o Regimento Interno da Casa. Por que?
Porque é mais uma medida de diminui a democracia da Casa, facilitando manobras para atropelar o devido processo legislativo. Isso não interessa à sociedade, só a quem quer liquidar logo as discussões no parlamento.

Em sua opinião, qual o ponto mais preocupante desse projeto?
A redução de prazos das Comissões, justamente por promover esse atropelo, esse modelo “vapt-vupt”, como já tem sido conhecido.

Independente do atual projeto de resolução, a senhora considera necessária uma eventual alteração no Regimento Interno da Câmara. Em caso positivo, o que precisa mudar?
Sim, o Regimento precisaria evoluir em vários pontos. Notadamente na garantia do equilíbrio entre as diferentes posições no Parlamento e na facilitação da participação e acompanhamento popular.


Três perguntas para Amélia Três perguntas para Amélia Reviewed by Helcio Costa on 10:59 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.