A placa que me roubaram ...

A placa do Martins Pereira

A Torcida Uniformizada do São José botou a boca no trombone: cadê a placa de inauguração do estádio Martins Pereira?

Segundo a página oficial da TUSJ no facebook, a placa foi retirada para a reforma de 2013-2014, durante o governo Carlinhos Almeida (PT), mas não foi recolocada no lugar. E nem em lugar algum do estádio. A torcida cobra o retorno da placa em respeito aos diretores do antigo Formigão do Vale, que trabalharam para a construção do Martins Pereira. "Os nomes de toda aquela diretoria, merecem estar bem lembrados e devidamente fixados em lugar visível no estádio, em memória a todos estes que protagonizaram o futebol profissional do São José", diz o texto no facebook. A TUSJ pede que a Urbam e os vereadores ligados ao futebol na cidade resgatem a placa e a coloquem no lugar.

Cá entre nós, eu tenho um palpite para o sumiço da placa.
Ele atende pelo nome de Emílio Garrastazu Médici, terceiro general-presidente da Ditadura Militar, nome que encabeça a lista de autoridades citadas na placa (veja foto acima). Naquela onda recente de retirar nomes de pessoas ligadas à Ditadura de ruas, monumentos e espaços públicos, a placa do Martins Pereira entrou de roldão ...

Será?
A placa que me roubaram ... A placa que me roubaram ... Reviewed by blog dois pontos on 15:34 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.