A volta da ponte estaiada

São José: novo projeto viário

Anote aí para conferir ...

A Prefeitura de São José dos Campos anuncia na manhã desta segunda-feira, em entrevista coletiva no shopping Colinas, a retomada do projeto de um novo complexo viário para interligar as avenidas São João e Jorge Zarur, na área nobre da cidade. O eixo  central do projeto é a construção de uma ponte estaiada, mais ou menos onde hoje está a rotatória da frente do shopping. Uma ponte estaiada é uma construção arrojada --trata-se de uma ponte suspensa por cabos de aço revestidos, acorados em mastros centrais de concreto armado. Para os técnicos da prefeitura, a obra é uma das alternativas para melhorar o trânsito na região do Colinas, que sofre com congestionamento nos horários de pico. O projeto impressiona por sua dimensão. Apresentado pelo prefeito Felício Ramuth (PSDB) a vereadores da base aliada na sexta-feira, ele arrancou elogios da platéia, com imagens  mostrando pontes, viadutos, alças de acesso no coração da zona nobre.


Mas, verdade seja dita, ele não é novidade, novidade ...


O projeto da ponte estaiada do Colinas foi revelado pela primeira vez em 2010, durante o governo Eduardo Cury (PSDB). A obra foi estimada em R$ 50 milhões, mas o projeto acabou engavetado em razão do custo e da prefeitura ter, à época, outras prioridades na área de obras viárias. Anderson Farias, atual secretário de Governança, era o secretário municipal de Transportes de Cury e chegou a dar entrevistas sobre o novo sistema do Colinas. "Estamos estudando qual é a real necessidade para melhorar o trânsito na rotatória do Colinas. Estamos analisando o traçado da ponte estaiada para ver se, além da questão estética, qual é a funcionalidade do projeto", disse. Os estudos de 2010 foram elaborados pela Enescil, empresa ligada ao projeto da ponte estaiada de São Paulo --que cruza o rio Pinheiros na região do Brooklin, batizada mais tarde de ponte Octávio Frias de Oliveira. O projeto deu as caras também no governo Carlinhos Almeida (PT), já orçado em R$ 76 milhões. Não foi avante ...


O projeto de 2018 vem sendo tratado sob sigilo pelo governo.


Na convocação da coletiva de amanhã não consta, por exemplo, o assunto a ser tratado na entrevista. O convite fala apenas no anúncio de uma obra inovadora de mobilidade urbana, que vai proporcionar mais fluidez ao trânsito, beneficiando milhares de passageiros de ônibus e motoristas. É a coletiva kinder ovo, vai lá que tem uma supresa. Acabou virando segredo de polichinelo. O segredo real é o preço da obra. Quanto? Obtive alguns números, mas ninguém cravou, de fato. Perguntei a algumas fontes de onde sairia o dinheiro e as respostas foram evasivas. "Vai sair da economia em outras obras", me disse uma delas. Haja economia. Quanto custa? De onde vem o dinheiro? Bem, essas respostas ficam para amanhã. A coletiva começa às 9h30.


Até lá, segue o baile ...




A volta da ponte estaiada A volta da ponte estaiada Reviewed by blog dois pontos on 18:11 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.