O Evangelho de Lula


Tive sempre um pé atrás com esse caráter messiânico que os militantes do PT têm frente a Luiz Inácio Lula da Silva.

Não é de agora ...

Acompanho o PT, ora de perto, ora de longe, desde a criação do partido, no final dos anos 70. E tenho uma visão critica sobre Lula desde o tempo em que era moda só falar bem de Lula. Como nunca fui adepto de adesões incondicionais a causa alguma (nem ao Corinthians, do meu coração), procurei manter uma distancia critica do mito que foi sendo, aos poucos, construído em torno do líder sindical barbudo que comandou as greves do ABC e decidiu fundar, ao lado de outros tantos, um partido diferente, longe dos holofotes do poder, pautado por um projeto político diferente. Bem, essa era a teoria, que resistiu até que o PT chegasse ao poder, primeiro em algumas prefeituras, depois em alguns Estados e, por fim, no coração da República. Mas, voltando ao fio da meada, o caráter personalista do PT frente a Lula, o culto ao personagem, sempre foi algo que me deixou com a pulga atrás da orelha.

Acho que por formação ...

Via nisso, lá atrás, um viés quase religioso, próximo ao sagrado, fruto, quem sabe, da influência de setores da Igreja Católica na formação do PT, partido que ganhou ventos de liberdade junto às antigas Comunidades Eclesiais de Base.  O tempo não me fez mudar de opinião.

Quando Lula errou, ao ser flagrado vivendo de benesses de empresários amigos, nos anos 90, o PT perdoou. E puniu quem ousou enfrentar Lula.

Isso se repete hoje, quando Lula está preso, condenado pela Justiça por ter participação em um esquema gigantesco de corrupção. Em outras palavras, um esquema que roubou a Nação. Como reage o PT? Continua a rezar pela cartilha de Lula, perdoando seu líder, sem o qual o PT não existe. Sem sombra de erro, Lula é o PT. A ligação é tão umbilical que o partido mudou sua sede para Curitiba, para ficar mais perto de seu líder. Entre a missa de sábado no ABC e o circo ao redor da sede da PF em Curitiba não há diferença: o PT segue dançando ao som da música tocada por seu líder, levando avante a farsa de perseguição política, de cerceamento de defesa, do nós contra eles.

É uma pena.


O PT errou muito, mas também contribuiu muito para a história política do país nas últimas décadas. Mas ao insistir no culto cego à personalidade de seu líder, o PT abandonou um projeto de vanguarda política para se transformar em uma seita, um puxadinho ideológico ligado umbilicalmente a seu criador. Triste. No fim da história, Lula não é o Messias e o que prometia ser diferente, novo, se descobriu velho, se tornou igual ao que de pior existe na história política recente do país. É uma pena. Quando a esperança parecia ter vencido medo, o país descobre que, na verdade, essa esperança trazia, em seu bojo, a semente da má política que ela própria prometia sepultar.
O Evangelho de Lula O Evangelho de Lula Reviewed by Helcio Costa on 11:27 Rating: 5

4 comentários:

  1. Bingo! Bela e lucida análise.

    ResponderExcluir
  2. Não avacalhe com os Messiânicos do Brasil! Quem participa da igreja Messianica do Brasil, certamente ficará indignado com a comparação. O desejo do Lula é de ser canonizado, mas parecido com o Messias, força muito a imaginação da gente...

    ResponderExcluir
  3. Os messiânicos ficarão indignados com a possível referência. Existe a Igreja Messiânica do Brasil é são sérios. Agora, parecer com o Messias.. está forçando a imaginação, apesar do sonho dourado do Lula é de ser canonizado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angelica, boa noite.
      o termo messiânico está no Aurélio, bom e velho dicionário da Língua Portuguesa, e foi usado no texto sem qualquer intenção de achincalhar com a Igreja Messiânica. obrigado pela oportunidade de esclarecer o texto

      Excluir

Tecnologia do Blogger.