De volta à planície


Boa notícia: depois de um longo inverno em que esteve mergulhado em leituras e reflexões, o ex-prefeito Emanuel Fernandes resolveu sair da toca ...

Com o estilo que lhe é inconfundível.

Pelas redes sociais, Emanuel lançou uma espécie de manifesto na última segunda-feira convocando pessoas interessadas em refletir sobre temas diversos e fora da pauta convencional, temas c
omo perseguir os seus sonhos, como entender o homem e suas tensões, como entender o que se passa no local, no Brasil e no mundo. Além de pedir a opinião de que temas mais interessam aos internautas, Emanuel pediu que cada apontasse o local ideal para essas reflexões, dia e horário. O primeiro encontro foi hoje no final da manhã, terça-feira, na portaria do Parque Vicentina Aranha, reuniu cerca de 30 pessoas e funcionou para uma espécie de alinhamento geral. Mas algumas regras já estão estipuladas. Na convocatória do encontro de hoje, Emanuel já avisou: “Não falaremos sobre política partidária ou sobre governos; somente sobre sociologia/história/psicologia/politica geral, sem política institucional”, escreveu no facebook.
No encontro de hoje pela manhã, Emanuel repetiu a regra: "Antes de mais nada vou delimitar aqui o que estes encontros não são: não tem caráter político- partidário, não falaremos de governos contemporâneos. Vamos falar somente de conceitos, sobre o ser humano e seus relações. Suas tensões e emoções."

Vai dar certo? Terá vida longa?

Não sei, acho que nem Emanuel sabe. Mas é salutar ver o ex-prefeito de volta à seara do debate público, da troca de ideias, da construção de valores coletivos. Emanuel é um raro homem público capaz de formular ideias, conceitos, a pensar fora da caixa. Durante sua reclusão, fez falta no debate público. Meses atrás, começou seu processo de degelo postando nas redes listas de livros que indicava a leitura. Títulos de diversas áreas, da sociologia à filosofia, das ciências políticas à neurociência, entre outras. Meu ver, as listas eram uma espécie de cartografia dos campos de conhecimento nos quais Emanuel havia mergulhado em seu período de reclusão. Um rol de respeito. Agora, o casulo se rompe com essa convocação geral à reflexão.

Para não perder o Norte do que propõe Emanuel é bom ler o que ele escreveu no primeiro post sobre o assunto. Ele diz: “A vida requer reflexão e ação. Tenho lido e refletido sobre o problema do homem e da sociedade, o que me deu perspectivas diferentes do que se passa na análise majoritária do diagnostico e prognóstico dos problemas da vida local, nacional e da visão de mundo. Tenho também uma experiência de ação devido ao meu esforço para passar em faculdades difíceis de entrar, sendo meio caipira e sem recursos; governar uma cidade de porte médio como São José dos Campo; ser secretário de Es
tado de SP por duas vezes; e ser Deputado Federal por 2 mandatos. Por isso, gostaria de passar meus conhecimentos a jovens (de espírito) que queiram refletir sobre: 1. Como perseguir os seus sonhos; 2. Como entender o Homem e suas tensões; 3. Como entender o que se passa no local, no Brasil e no mundo.”

Boa sorte, Emanuel, nessa empreitada.  
Pensar, dialogar e ensinar são desafios importantes. Bem-vindo de volta à planície.
De volta à planície De volta à planície Reviewed by blog dois pontos on 12:10 Rating: 5

4 comentários:

  1. Grande cara. Sempre teve a minha admiração.

    ResponderExcluir
  2. "Voltar à planície", por mais que tenha admiração por ele, pelo que vi de sua administração (embora à distância) e pelos elogios que ouvi de colegas da imprensa sobre Emanuel Fernandes, não há como desconfiar que a "planície" pode ser a política.

    ResponderExcluir
  3. Se ele voltar para a política, acredito que serão em pró dos bons propósitos.

    ResponderExcluir
  4. Corrigindo: será em pró dos bons propósitos.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.