Segue o baile ...

Segue o baile


Você pode ser de direita, esquerda, conservador, progressista, de centro, centro-esquerda, de centro-direita, meia-volta-volver ou sei lá mais o que. Tanto faz. Afinal, o que seria do azul e do vermelho se todos só gostassem do amarelo.

Mas seja pelos motivos certos.

Quer ser de direita ou conservador, calibre sua ideologia, seus argumentos e sua leitura a partir de referências sólidas. Um exemplo? Vamos lá: quer ler autores conservadores, daqui e de acolá, escolha bem. Selecione. Se dá para escalar em sua estante uma seleção, um escrete, não jogue com o Olaria. Existem diversos autores considerados conservadores (ou de direita) que são excelentes e valem a pena, brasileiros e estrangeiros: Ortega y Gasset, Raymond Aron (copiado e recopiado por muita gente hoje em dia), Milton Frideman, Otto Maria Carpeaux. Roberto Campos, Gustavo Merquior, Edmundo Burke, entre tantos outros. Não precisa consumir bobagem. Nenhum deles é ilusionista, nem acredita que a Terra é plana, nem tem vergonha de ser conservador.

Cada um deve construir sua consciência e sua linha de pensamento. Definir seu Norte por sua própria bússola. Sair do tatibitate.

Essa é a beleza do pensamento. Vamos lá, se essa for a sua opção (e a regra vale para qualquer variante ideológica), você consegue: deixe de consumir ideias prontas, deixe de repetir falsas verdades que circulam por aí aos borbotões, deixe de habitar somente o mundo dos likes e deslikes, das orelhas de livro, das citações do Google. Não vale a pena ser bobo, papagaio, massa de manobra, leão de facebook. Você pode ser de direita, esquerda, conservador, progressista, de centro, centro-esquerda, de centro-direita, meia-volta-volver ou sei lá mais o que. Mas seja por convicção, com base em ideias e valores concretos. É a mesma regra quando você vai comprar mortadela: se dá para levar Seara, Marba, Sadia, por que comprar a mortadela feita pelo Zé Ruela? É indigestão na certa. Consumir lixo faz mal. Então, não sofra de indigestão ideológica. Insistindo: a Terra não é plana, Einstein continua sendo brilhante apesar da ideias de uns tantos para quem a Física começou e terminou com Isaac Newton, e o Nazismo, apesar de ser Nacional-Socialista, não era um movimento alinhado ao Comunismo Internacional, não importa o que digam Jair Bolsonaro e outros amalucados de plantão.

E segue o baile ...

Cada um no seu ritmo, com uns dançando à direita, outros à esquerda, alguns tantos seguindo pelo meio do salão. O bom mesmo é bailar. Sem pisar no pé dos outros, de preferência.

Segue o baile ... Segue o baile ... Reviewed by blog dois pontos on 14:35 Rating: 5

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.