A batata assou no Inpe

Tempo quente no Inpe

No auge do embate entre o presidente Jair Bolsonaro e o diretor-geral do Inpe, Ricardo Galvão, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações ee Comunicações exonerou Antonio Divino Moura do cargo de vice-diretor do Instituto, por meio da portaria 3.312, de 19 de julho.  A portaria é assinada por Julio Semeghini Neto, ministro substituto.

No seu lugar foi designado Petrônio Noronha de Souza, segundo a portaria 3.313, ambas publicadas na edição de hoje do “Diário Oficial da União”. 

Divino Moura é chefe do CPETec, o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, organismo que faz a coleta, análise e divulgação dos dados de desmatamento, colocados na berlinda por Bolsonaro. Ele foi diretor do Instituto Nacional de Meteorologia durante o governo Lula e chegou a sonhar com uma fusão Inpe-Inmet, nunca realizada.

Depois de Divino, a bola da vez é o próprio Ricardo Galvão, em rota de colisão com Bolsonaro. Ele tem mandato até setembro de 2020, mas reunião com o ministro Marcos Pontes pode antecipar a sua saída do cargo.

É ver para onde segue o baile ...

A batata assou no Inpe A batata assou no Inpe Reviewed by blog dois pontos on 22:45 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.