Batismo de fogo

Romeu Tuma (de bigode) ao lado de Sergio Paranhos Fleury


Romeu Tuma? Viaduto Romeu Tuma?


Há tempos não vejo uma bobagem tão grande vinda da Câmara de São José dos Campos. Tenho muito respeito ao trabalho dos vereadores Juvenil Silvério (PSDB) e José Dimas (PSDB), mas, dessa vez, eles enfiaram os pés pelas mãos. Quando li, pensei que era fake news, mas não: a partir de um projeto conjunto de Juvenil e José Dimas, a Câmara de São José dos Campos decidiu batizar de Romeu Tuma o viaduto da Via Cambuí sobre a Via Dutra. Com tanta gente importante na história da cidade, os vereadores tiveram a ideia brilhante de batizar o viaduto  com o nome do ex-diretor-geral do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) entre os anos de 1977 e 1982, um dos ícones civis da Ditadura Militar em São Paulo. O DOPS, como se sabe, foi um dos principais braços da repressão a opositores políticos do regime militar. Em plena era Jair Bolsonaro, de revisionismo abobalhado da história recente do país, a decisão da Câmara é lamentável. Olha, dizer lamentável é pouco ...

-- Eu só tenho na minha memória o Romeu Tuma senador. A história dele antes, como delegado de polícia, eu não conheço -- disse Juvenil, também presidente do PSDB de São José dos Campos. 


Puxa, vereador, bastava ter dado um "google". É fácil, está tudo lá. A história está toda na Internet, inclusive a parte que cita Tuma pela sua passagem no DOPS, como tendo participado ativamente da ocultação de cadáveres de militantes políticos mortos sob tortura. E, olha, antes que algum bolsominion venha falar as bobagens de sempre (como, por exemplo: se fosse viaduto Hugo Chavez do Carlos Marighella estaria bom?),  vou dizendo, logo, que não advogo o culto a falsos heróis, sejam eles de esquerda ou de direita. Chavez? Tô fora. Marighella? Sobre ele, só tenho curiosidade histórica e passo longe de sua decisão de partir para a luta armada para combater o Regime Militar. Idealismo? Ilusionismo, um equívoco de tristes proporções. Mas a discussão não é essa.


Volto ao cerne dela ...

São José dos Campos tem tanta gente importante para ser lembrada, homenageada. A Câmara tinha que sacar Romeu Tuma da cartola? Lamentável. Mas, se é para chutar o pau da barraca, dá para batizar alguma alça de acesso ao viaduto de Sérgio Paranhos Fleury. Aí sim, a lambança fica completa ...

Em tempo: apresentado por Juvenil e José Dimas, líder do governo Felício Ramuth (PSDB) na Câmara, o projeto foi aprovado por unanimidade. Até a bancada do PT faltou na aula de história?
Batismo de fogo Batismo de fogo Reviewed by blog dois pontos on 09:09 Rating: 5

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.